Pular para o conteúdo
Voltar

Defensor-geral de Mato Grosso entrega Núcleo de Alta Floresta reformado e adaptado para deficientes

A comarca é responsável pelo atendimento da população vulnerável e carente do município sede e do município de Carlinda, com população total de 63.090 habitantes
Marcia Oliveira | Assessoria de Imprensa da DPMT

Núcleo passou por reformas para atender população com dignidade, estrutura e agilidade - Foto por: Bruno Cidade
Núcleo passou por reformas para atender população com dignidade, estrutura e agilidade
A | A

O defensor público-geral, Clodoaldo Queiroz, inaugurou na manhã desta segunda-feira (3/10) as reformas no Núcleo da Defensoria Pública de Mato Grosso no município de Alta Floresta, 800 km de Cuiabá. O prédio, localizado na avenida Ariosto da Riva, ao lado da OAB, passou por uma ampla reforma com o objetivo de solucionar problemas estruturais, dar acesso à pessoas com deficiência, garantir conforto e eficácia no atendimento, além de padronizar a identidade visual da Instituição.

O Núcleo atende os cidadãos carentes e vulneráveis dos municípios de Alta Floresta e Carlinda, cuja população total é de 63.090 habitantes. Queiroz agradeceu a presença das autoridades públicas do Executivo, Legislativo e Judiciário, servidores e colegas que estiveram presentes e lembrou o objetivo com o qual chegou à Administração do órgão, há quatro anos.

“Quero deixar registrado aqui que esse é um trabalho árduo que temos feito de ampliar e qualificar o atendimento da Defensoria Pública. Quando assumimos a gestão em 2019 tínhamos como prioridade fazer esse tipo de adequação, pois tínhamos Núcleos muito precários, sem condições nenhuma, tanto para trabalharmos como para atendermos os que nos procuravam e colocamos como meta resolver esse problema antes de ampliarmos a nossa estrutura”, disse.

Ainda segundo o defensor-geral de Mato Grosso, em Alta Floresta as obras começaram há muitos meses, tiveram vários percalços, dificuldades para serem concluídas, mas, o processo terminou e agora o prédio reformado foi entregue à população.

“Para além da questão da reestruturação, conseguimos fazer a ampliação dos nossos serviços para os locais onde não atendíamos e isso tem sido motivo de orgulho e grande satisfação para nós. Em 2019 estávamos atendendo 38 das 79 comarcas e esse ano vamos fechar com 65 delas e, com tudo programado para até meados do ano que vem, atendermos todas. Hoje temos a previsão de levar os serviços da Defensoria para todo Mato Grosso, com o mínimo de qualidade, com espaços adequados, climatizados, limpos para dar atendimento digno à população. É isso que a gente busca”, disse.

Queiroz lembrou que o prédio de Alta Floresta é alugado, mas que tem previsão de em 2023 dar início às obras da sede própria do órgão, em terreno já doado, no loteamento Aquarela Hamoa, localizado na área central do município. O defensor-geral ainda lembrou que a Defensoria tem poucos servidores e defensores e que para chegar a esse resultado, contou com trabalho e dedicação redobrada de todos. 

Atendimento - A população da comarca conta atualmente com o trabalho de quatro defensores públicos, dois na área cível e dois na criminal, Bruna de Paiva Canesin, Moacir Gonçalves Neto, Vinicius Ferrarin Hernandez e Paulo Marquezini. Eles atuam com o apoio de 29 servidores que ocupam as funções de estagiários, assessores, atendentes, guarda e copeira.

Assim como em outras cidades, a maior parte dos atendimentos são concentrados na área cível, em questões de família, tais como a disputa da guarda dos filhos e pedido de alimentos, além, das solicitações de serviços públicos de saúde. 

Antes da reforma, o local contava com quatro gabinetes, agora são seis, já preparados para receber dois novos defensores. Toda a estrutura de internet foi melhorada, assim como a instalação de equipamentos e máquinas adequadas para o trabalho. O banheiro foi adaptado para receber pessoas com deficiência e tudo foi padronizado com a identidade visual do órgão, o que facilita a identificação da Defensoria Pública pelo povo.

Participaram do evento o prefeito da cidade, Valdemar Gambá, a juíza e diretora do Fórum, Milena Milena Ramos de Lima Souza e Paro, o procurador geral do município, Kleber Zinimar Geraldine Coutinho, a delegada da Regional de Alta Floresta, Ana Paula Reveles Carvalho, a primeira dama Vilma Boaro Gambá, o juiz Antônio Fábio da Silva Marquezini, a procuradora Camila Marquezini e o primeiro subdefensor-geral da Defensoria Pública, Rogério Borges Freitas.