Pular para o conteúdo
Voltar

Direitos, prevenção, diagnóstico e tratamento de câncer de mama são tema de palestra feita para mulheres atendidas pela Defensoria Pública

Evento foi organizado em alusão ao mês de combate à doença e levou médicas, fisioterapeutas e doente para falar sobre como agir diante de suspeitas, confirmações, tratamento e também, para tirar dúvidas
Marcia Oliveira | Assessoria de Imprensa da DPMT

Mulheres atendidas pela Defensoria Pública de Juara recebem informações e orientações sobre câncer de mama - Foto por: Arquivo Pessoal
Mulheres atendidas pela Defensoria Pública de Juara recebem informações e orientações sobre câncer de mama
A | A

A equipe do Núcleo da Defensoria Pública de Mato Grosso (DPMT), em Juara, 693 km de Cuiabá, organizou um evento para falar sobre direitos e sensibilizar cidadãs sobre prevenção, detecção e tratamento do câncer de mama. A programação foi feita com a colaboração de médicos, fisioterapeutas, sociedade civil, servidores e defensores, em alusão ao mês de combate à doença.

Com o nome “Dê a você um toque de Cuidado" o evento teve a participação da médica da Prefeitura, Letícia de Moraes, que falou sobre os sintomas, os aspectos médicos, fatores de risco, exames, tratamentos necessários contra o câncer de mama, além da importância da mamografia digital periódica. “O foco de todas as palestras foi no autocuidado, prevenção, detecção e tratamento da doença”, explicou uma das organizadoras, a assessora jurídica da DPMT, Stefany Wohlfahrt.

As fisioterapeutas do Instituto FisioCenter, Cristine Eliza Queiroz e Suelen Xavier falaram sobre o pré-tratamento de quem se descobre com câncer, o pós-cirúrgico e o pós-radioterapia e quimioterapias, nos casos em que tais medidas são necessárias. Elas explicaram a importância da fisioterapia e como ela é importante, tanto na fase de acolhimento e descoberta da doença, quanto no pós-cirúrgico e recuperação, principalmente quando é preciso fazer a extração da mama.

Stefany, como representante da DPMT, explicou aos presentes quais são os direitos de uma pessoa com câncer de mama. Como referência ela usou a cartilha desenvolvida pela Defensoria Pública do Espírito Santo, na qual são informados os direitos ao tratamento; à isenção de impostos; à benefícios sociais; à gratuidade de transportes municipais e intermunicipais; à prioridade de atendimentos em órgãos públicos bem como o direito de saques de FGTS/PASEP e outros.

“As palestras foram pensadas e idealizadas, principalmente, para as nossas assistidas, mulheres que tanto nos procuram para solicitar auxílio jurídico. Na maioria das vezes, elas não possuem informação a respeito de uma doença tão severa quanto o câncer de mama. E, tendo a Defensoria Pública o princípio basilar de fazer a educação em direitos, voltamos nossos olhares para nossas assistidas, que sempre se dedicam à família e, por muitas vezes, esquecem de cuidarem de si”, afirmou Stefany.

Depoimento - A diretora da Associação Anjos de Amor - Centro de Apoio a Pacientes com Câncer de Juara, Patrícia Machado, finalizou as palestras contando seu relato de cinco anos de luta e tratamento contra o câncer nas duas mamas, feito no Hospital de Câncer de Barretos. Ela narrou as dificuldades em conviver com a doença, mas também, falou sobre suas esperanças e crença na possibilidade de tratamento e cura. “As chances de cura são maiores, principalmente, se o diagnóstico for precoce”, alertou.

As mulheres presentes também tiveram um tempo para tirar dúvidas e questionarem. O evento foi pensado para as que comumente procuram ajuda da Defensoria Pública, porém, foi aberto a toda população. “Recebemos os que vieram com o carinho e o acolhimento que só a Defensoria tem. A Equipe inteira se uniu em prol desse dia, que trouxe conhecimento a todos presentes, inclusive aos próprios servidores que não tinham ideia de quanto o câncer de mama pode ser grave e em como a detecção precoce, salva”, disse a assessora.

Outra Função - Como a Defensoria é comumente procurada pela população para resolver disputas judiciais, uma das propostas do evento foi mostrar outro papel fundamental do órgão, que é o de disseminar conhecimento e acolher quem precisar de ajuda. “Foi uma tarde muito agradável e proveitosa, oferecemos um lanche aos presentes, fizemos sorteio de brindes doados pela nossa equipe e pelo comércio local e confraternizamos com a população que esteve aqui”. O defensor público responsável pela comarca é Marcelo Fernandes De Nardi.